JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
Portuguese English Italian Spanish

Folias do Divino

Em Pirenópolis, existem atualmente três folias: a folia da Roça, que existe há mais de 140 anos e reúne maior número de foliões, inclusive de cidades próximas; a Folia da Rua, que existe há cerca de 50 anos e circula dentro do perímetro urbano; e a do Padre, que também percorre a zona rural do município - uma iniciativa mais recente da Igreja local contra os "excessos" das outras folias e a única que entrega os donativos à Igreja e não ao Imperador. A Folia do Padre é a primeira a sair. A Folia da Roça e a Folia da Cidade ocorrem simultaneamente.

As Folias possuem uma hierarquia bem definida: alferes, embaixadores, regentes, procuradores e salveiros, além dos foliões, normalmente uniformizados e portando as insígnias do Divino: pombinhas do Divino - ou "divinhos" - devidamente benzidos por um padre e presos com uma fita vermelha na camisa ou no chapéu.

Os alferes são os líderes organizadores das folias e conduzem os foliões pelos "giros".

Os músicos - ou embaixadores - são os "mestres litúrgicos das folias", que com verso e cantorias, indicam passo a passo as minuciosas etapas rituais que devem ser cumpridas pelos foliões em cada pouso.

Os regentes, por sua vez, são responsáveis pela ordem e disciplina do grupo.

Aos procuradores cabe recolher as esmolas durante o peditório realizado pelos embaixadores, todas as noites após o jantar.

Os salveiros, por sua vez, são responsáveis pelos fogos e tiros que anunciam os momentos e rituais mais importantes.