JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
ptenites

FGV e Sebrae estudam Pirenópolis e outros indutores do turismo goiano

(09-06-2010)

Cinco destinos turísticos em Goiás – Alto Paraíso, Caldas Novas, São Miguel do Araguaia, Goiânia e Pirenópolis - estão sendo alvo de pesquisas de campo para os estudos de competitividade.


Os trabalhos, que estão sendo acompanhados pela Goiás Turismo, são realizados pela Fundação Getúlio Vargas e o Sebrae, e pagos pelo Ministério do Turismo.As pesquisas serão feitas até o dia 22 de julho. Os trabalhos foram iniciados ontem, em Caldas Novas, onde os técnicos permanecem até o dia 11. Pelo cronograma, os próximos serão: Goiânia, de 14 a 18 de junho; São Miguel do Araguaia, dias 10 e 11 de julho; Alto Paraíso, dias 17 e 18 de julho e Pirenópolis, dias 21 e 22 de julho.

A grande novidade deste ano é o estudo em São Miguel do Araguaia, do Polo Turístico do Araguaia, onde todos os seis municípios da região estão na categoria máxima de classificação estadual – a Diamante.

Os estudos fazem parte dos trabalhos de competitividade dos destinos turísticos, cujo principal objetivo é realizar um diagnóstico detalhado da realidade dos destinos indutores avaliados, a fim de colocar em perspectiva os níveis de competitividade turística de cada um, e permitir que gradualmente possam, com base nos princípios de sustentabilidade, oferecer produtos e serviços de melhor qualidade a turistas nacionais e estrangeiros.

Para realização da pesquisa a FGV elabora um questionário, que será aplicado tanto nos técnicos que compõem o quadro da administração pública de cada um dos cinco municípios, quanto em membros de entidades representativas que atuam na área de turismo do município.

Os mapeamentos contemplam as 13 dimensões especialmente elaboradas para captar os elementos importantes para a competitividade de um destino turístico, como infra-estrutura geral, acesso, serviços e equipamentos turísticos, atrativos turísticos, marketing, políticas públicas, cooperação regional, monitoramento, economia local, capacidade empresarial, aspectos sociais, aspectos ambientais e aspectos culturais.


Fonte: Goiás Agora