JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
ptenites

Encerrou ontem terça-feira (17) a famosa Cavalhadas de Pirenópolis

18-05-2016

No último domingo (15), a população de Pirenópolis se reuniu no Campo das Cavalhadas para acompanhar e celebrar a grande festa. Todos assistiram o duelo entre cristãos e mouros com muita alegria e devoção!

A Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis teve seu primeiro registro em 1826 e desde então os pirenopolinos fizeram da festa uma tradição no município, que mantém viva a cultura e a religiosidade do festejo.

Em 2012 a festa foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural imaterial.

São dias de festa que movimentam a comunidade entre novenas, folias, alvoradas, Catireiras, Congados, Pastorinhas, Dança de Fitas, Banda de Couros e muita música com a Banda Phoênix.

A tradicional Cavalhadas de Pirenópolis atraem milhares de turistas todos os anos, a encenação ocorre no Cavalhódromo (espaço onde acontece o espetáculo entre Mouros e Cristãos).

Junto a essa manifestação encontra-se a presença dos Mascarados conhecidos também como “Curucucús”, personagens incontáveis que se vestem com máscaras e saem às ruas, a cavalo ou a pé, fazendo algazarras.

Dotados de grande visibilidade, os mascarados protegidos pelo anonimato, podem "tudo": pedir dinheiro, dançar, pular, brincar, flertar, gracejar... não há requisitos para se sair de mascarado, a não ser o uso de máscaras e a vontade de brincar.

No campo de batalha são 24 cavaleiros, doze Mouros adereçados em cores vermelhas), e 12 Cristãos (adereçados em cores azuis). A encenação, que é a expressão máxima do evento, se dá em três dias e é composta por músicas específicas, carreiras equestres coreografadas, diálogos, exercícios e torneios à moda medieval.

Por: Edson Paranhos