JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
ptenites
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 630

Pirenópolis no Carnaval Carioca 2016

22/10/2015

A Prefeitura de Pirenópolis enviou uma comitiva para acompanhar, no último dia 19 de outubro, a escolha do Samba Enredo do Carnaval 2016 do Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, no Rio de Janeiro. O presidente da Escola, Luiz Pacheco Drumond, recebeu a comitiva na quadra da escola para prestigiar a final de samba da agremiação. “É o amor… a receita da alegria, sentimento de magia, a razão do meu viver”, refrão principal do Samba 09, da parceria de Zé Katimba, Adriano Ganso, Jorge do Finge, Moisés Santiago e Aldir Senna, é o hino oficial do enredo 2016 da Imperatriz Leopoldinense.

A verde e branca de Ramos iniciou a disputa com a presença dos cantores Zezé di Camargo e Luciano, os homenageados do enredo “É o amor que mexe com a minha cabeça e me deixa assim. Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”, desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues.

Os cantores Zezé di Camargo e Luciano chegaram à quadra da Imperatriz e distribuíram sorrisos e carisma. Antes de chegarem no camarote principal da escola, a dupla parou e conversou com a Comitiva da Prefeitura que foi exclusivamente para prestigiar o momento da dupla que sempre lembra da cidade histórica como berço. A final contou com a participação de três parcerias, são elas: samba 09 – Zé Katimba e Cia, samba 14 – Me Leva e Cia e samba 16 – Elymar Santos e Cia. A primeira parceria foi de Elymar Santos, seguido de Me Leva e Zé Katimba.

A apresentação do primeiro samba da noite, de Elymar Santos, foi acompanhada de uma grande torcida, com alegorias infláveis e bandeiras com predominância de dourado. O segundo samba, de Me Leva, trouxe uma letra fácil e também passou bem com a torcida cantando com muitos papéis picados. Com a força do cantor Zé Paulo, da Viradouro, o samba foi sentido e cantado pelos torcedores. O terceiro samba, de Zé Katimba, incendiou a quadra da verde e branco de Ramos. A voz do intérprete Tinga, da Unidos da Tijuca, ecoou em toda a quadra. Com malabaristas, o samba encantou a todos os presentes, tanto que no final da apresentação, a torcida começou a cantar “é campeão”.

 

Fonte: PMP