JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
ptenites
×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 630

Carnaval de Pirenópolis resgata tradições!

A idéia partiu dos Grupos Pirenópolis e Renascer, duas associações fundadas por moradores com o objetivo de propor ações, em parceria com a prefeitura, para preservar a cidade e seus atrativos turísticos em períodos de intenso movimento de visitantes, como o carnaval.

Na semana passada, um grupo de aproximadamente 50 pessoas, composto de moradores e empresários locais, decidiu por unanimidade a adoção, por parte da prefeitura, de um carnaval mais tranqüilo, sem a presença de trios elétricos e mais rigoroso com a segurança dos foliões.

“O que vamos fazer, não é proibir as pessoas de se divertirem, como se têm dito por aí, mas não ser tão tolerante com aquele cidadão que perturba a tranqüilidade dos moradores da cidade, colocando som automotivo até altas horas da madrugada. Nós só vamos aplicar a lei cabível para quem comete esse tipo de abuso”, diz o Secretário de Turismo Carlos Alberto do Rêgo. Em carnavais passados, os moradores reclamaram do comportamento de alguns foliões: poluição sonora, sujeira nas ruas e até atos de vandalismo foram praticados nas ruas da cidade. “Não é uma questão de elitizar o carnaval de Pirenópolis. A cidade não se organiza somente para o turista, ela deve priorizar também o bem estar de seus moradores”, explica o secretário.

Alguns moradores discordam das medidas da prefeitura e acreditam que o carnaval deste ano não será animado. É o que diz Rosângela Pereira, 29 anos, moradora da cidade. "Aqui é um lugar turístico, são só 4 dias de festa e não há necessidade de ter um horário para acabar. Tinha que ser 24 horas", reclama.

Para a programação de carnaval, a cidade colocará na Rua Direita, nos dias 25 e 26, a Banda Phoenix, que tocará marchinhas e músicas de época, acompanhando os desfiles dos blocos “As Garimpeiras”, “Pirenópolis ontem, hoje e sempre” e o bloco de percussão do Mestre Mirim. Além disso, estão sendo organizadas “festas alternativas”, como o Festival de Carnaval, organizado pela Trance Formation e o Dharmaval, um retiro que será realizado na Comunidade Frater. Rêgo assegura que a visita de turistas não vai diminuir.

Maria Vera, do Grupo Pirenópolis e Renascer, lembra os antigos carnavais...

Em entrevista ao Portal Pirenópolis, a coordenadora e criadora do Grupo Pirenópolis e do Grupo Renascer, Maria Vera de Oliveira, conta o porquê da criação desses movimentos e da sua importância para a cidade patrimonial.

De acordo com Maria, a idéia partiu ao longo do tempo, quando percebeu que Pirenópolis estava perdendo o valor de cidade cultural e turística, devido às atitudes de vandalismos, agressões verbais e atentados ao pudor praticados por alguns visitantes.

Maria Vera diz que não é contra o carnaval de rua, mas aprecia conservar as tradições pirenopolinas e preza pelo bom turista, isto é, aquele que preserva e respeita aquilo que lhe é oferecido como espaço de hospitalidade, diversão e lazer.

“Eu amo Pirenópolis”, desabafa emocionada Maria, enquanto entoa, saudosamente, uma antiga marchinha de carnaval de Pirenópolis, composta pelos irmãos Dito Pompeu e Tom Zico.