JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
Portuguese English Italian Spanish

Emoção no último dia do Canto da Primavera 2012

 

29/10/2012

Show de Milton emociona e Pirenópolis ganha mais um festival de música.

No show o público entoou sozinho Canção da América a pedido do cantor, como presente pelos seus 50 anos de carreira, completados este ano.

Ao receber a homenagem do público Milton Nascimento não escondeu o choro, houve também no público pessoas em que as lágrimas caíram em alguns momentos do show.

Assim se encerrou o Canto da Primavera 2012 que durante cinco dias ofereceu a quem foi a Pirenópolis, de 24 a 28 deste mês, shows de diversos estilos, com artistas consagrados e iniciantes, locais, regionais e nacionais.

Oficinas, workshops, palestras, Mostra de Cinema Brasil Cantado, atividades paralelas como o UnConvention e o Universidade Fora do Eixo, também estiveram na programação do evento.

“O resultado final foi muito bom para a cidade”, comemorou o secretário de Turismo de Pirenópolis, Sérgio Rady. Segundo analisa, os “shows atraíram turistas, portanto, movimento inclusive econômico para a cidade, enquanto as oficinas agregam valores à população local, pois capacitam profissionalmente nossos músicos”. Ainda sem dados precisos sobre o impacto do evento na economia local, ele arrisca dizer que o comércio se beneficiou “muito” com a presença dos turistas.

Essa, porém, não é uma opinião unânime entre os comerciantes locais. “O movimento na cidade aumentou, mas o consumo não, eu esperava mais”, manifestou Roberta Damiana Ferreira, vendedora de uma loja de artesanatos variados.

Do outro lado da rua, em uma loja exclusiva de peças feitas no tear, a vendedora Hellen Cristina Souza completou o lamento da colega: “Os moradores daqui consomem pouco nossos produtos, são os turistas que consomem mais, mas esses do Canto são muito jovens, eles vêm pra cá com o dinheiro contado para comida, bebida e diversão”, analisa.
Já a proprietária do Empório Cerrado, Sônia Naoum, ficou satisfeita com o movimento gerado no seu comércio de artigos artesanais, doces, delicatessen e objetos finos. “Foi muito bom, inclusive porque separou a diversão de quem quer mesmo comprar”, analisa, em referência à mudança do palco principal do Canto da Primavera, antes no Beira Rio para o Campo das Cavalhadas. A rede hoteleira também tem o que festejar: as 160 instalações, entre pousadas e hotéis, e os 3.500 leitos, aproximadamente, estiveram ocupados durante o evento.

“No meu caso foi excelente! No segundo dia do Canto o movimento já aumentou em 40% e acredito que no fim de semana muito mais gente vem pra cá”, previu, Samuel de Oliveira Sá, proprietário do restaurante Tempero do Rosário. Ele é de família tradicional pirenopolina e se empolga com a possibilidade de restaurar o Tempero do Rosário onde funcionou a primeira cadeia da cidade. “Em 2013 a cidade estará com melhor estrutura para receber o Canto”, aposta.

Ele encontra respaldo no secretário do Turismo, que garantiu ter anotado todas as reclamações e reivindicações dos turistas para sanar os problemas até a primavera de 2013, época oficial do Canto da Primavera.

Estão na lista: aumento do número de lixeiras; estoque de comida, bebida e outros suficiente para atender a demanda, restaurantes, bares e afins abertos durante a madrugada.

Mas isso poderá valer para o início de junho, quando deverá acontecer o mais novo festival de música de Pirenópolis: o Festival de Inverno, embalado nos ritmos de músicas eruditas, jazz e blues.